junho 03, 2008

Poesia: Guia de Discussão (3)

Instruções para uso da Poesia
Não existe forma certa ou errada para falar de Poesia
3. Acerca de que são os poemas?
Cada poema envolve a sua própria forma de escrita e a selecção seguinte é apenas uma amostra das várias formas à disposição dos poetas. "Pedra Negra e Pedra Branca" de Vallejo e "Dia de Outono" de Rilke são sonetos, a tradicional forma das 14 linhas praticada em diversas línguas. O termo "soneto" deriva da expressão provençal "sonet" e da palavra italiana "sonetto", ambas as quais significam "pequena canção". "Para a Sua Mulher" de Leopardi é uma canzone, um modelo italiano que também toma o seu nome da palavra canção; quase uma balada, cada verso do poema possui o mesmo número de linhas. Podemos imaginar cada um destes poemas serem transformados em música? Após observar cuidadosamente estes poemas e depois de os ler em voz alta, pense como estes poemas poderiam ser partituras de música e como, simultaneamente, eles são diferentes da música.

"Mu `allaqa" de Imru ´al-Qays e "Canção de Baghdad" de Ibn al-Arabi são poemas originalmente escritos em "monorima", uma forma comum usada para a lírica escrita em árabe, persa, latim e até galês: significa apenas que a palavra no fim de cada linha tem a mesma rima. De outro modo, os versos do Rapto de Europa das Metamorfoses de Ovidio foram originalmente compostos em hexametros, um dos mais comuns modelos latinos. Um grande número de poemas é actualmente composto em verso livre, que, embora possua, por vezes, menos cadência, está contudo inequivocamente atento ao som do ritmo das palavras. Por seu lado, o texto de Francis Ponge "As árvores extinguem-se a si próprias dentro de uma esfera de nevoeiro" é um poema em prosa - onde não há rima particular, nem quebras de linha intencionais.

Procure pensar por que é que cada poema foi composto na sua forma particular ou porque é que um poema não obedeceu a qualquer forma particular. O que é que estas escolhas expressam além do texto ou juntamente com as palavras elas próprias? Quais são as virtudes e os perigos de escrever poemas numa forma particular - ou escrevê-los sem obedecer a qualquer modelo?

Etiquetas:

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Não é que este post diga muita coisa nova, mas é sempre bom que se reflita sobre poesia, e ainda que não se dê respostas, se faça perguntas.

22:40  
Blogger alice said...

gostei muito de ler, porque eu própria tenho levantado algumas questões sobre poesia no meu blog.

14:16  

Enviar um comentário

<< Home